terça-feira, 22 de julho de 2014

Racionais MC's


Racionais MC's é um grupo brasileiro de rap, fundado em 1988, e formado pelos mcs Mano Brown, Edi Rock e Ice Blue e o dj KL Jay. É considerado por muitos como o grupo de hip hop mais relevante e influente do Brasil.

Suas canções demonstram a preocupação em denunciar como a destruição da vida de jovens negros e pobres da periferia de São Paulo é resultado do racismo e do preconceito, ao sustentarem a miséria diretamente ligada com a violência e o crime. Temas como a brutalidade da polícia, do crime organizado e do estado, bem como o preconceito, as drogas e a exclusão social são recorrentes nas letras do conjunto.


Embora inicialmente conhecido apenas na capital paulista, o grupo conseguiu alcançar sucesso significativo a partir dos álbuns Raio X Brasil (1993), Sobrevivendo no Inferno (1997) e Nada como um Dia após o Outro Dia (2002).


Nascido no final da década de 1980, o nome do grupo foi inspirado no disco Racional de Tim Maia. A primeira gravação do grupo foi feita em 1988, quando o selo Zimbabwe Records lançou a coletânea Consciência Black, Vol. I. Neste LP, apareceram os dois primeiros sucessos do grupo: "Pânico na Zona Sul" e "Tempos Difíceis". Ambas canções apareceriam dois anos depois em Holocausto Urbano, primeiro disco oficial do grupo e cujas letras denunciam o racismo e a miséria na periferia de São Paulo, marcada pela violência e pelo crime.

Após esse álbum, os Racionais MC's tornaram-se bem conhecidos dentro da cena rap da periferia paulistana e da Grande São Paulo. Essa popularização fez com que os integrantes dos Racionais MC's passassem a desenvolver trabalhos especialmente voltados para comunidades pobres, dentre os quais um projeto criado pela Secretaria Municipal de Educação de São Paulo, em que o conjunto realizou palestras em escolas sobre drogas, racismo, violência policial entre outros temas. Também participariam nos anos seguintes de diversos concertos filantrópicos em benefício de HIV positivos, campanhas de agasalho e contra a fome, além de atuarem em protestos como o aniversário da Abolição dos Escravos no Brasil.

Em 1991, os Racionais MC's abriram o show do pioneiro Public Enemy, um dos mais famosos grupos de hip hop americano, no Ginásio do Ibirapuera, em São Paulo. No final de 1992, foi lançado o segundo LP do grupo, Escolha seu Caminho.

Racionais MC's durante um show

No ano seguinte, o grupo participou do projeto "Música Negra em Ação", realizado no Teatro das Nações em São Paulo, e gravou o disco Raio x Brasil, terceiro disco do conjunto, lançado em uma festa na quadra da escola de samba Rosas de Ouro para um público estimado de 10 mil pessoas. Canções deste disco como "Fim de Semana no Parque" e "Homem na Estrada" (ambas de Mano Brown) fizeram grande sucesso em bailes de rap e nas rádios do gênero em todo o país.

Principal atração do Rap no Vale, um concerto de rap realizado no final de 1994, no Vale do Anhangabaú (centro de São Paulo), e que terminou em confusão e quebra-quebra, os membros do grupo foram presos pela polícia sob acusação de incitação à violência - a violência policial é um tema frequente nas letras do grupo. Ainda naquele ano, a gravadora Zimbabwe lançou a coletânea Racionais MC's.

No final de 1997, foi lançado o disco Sobrevivendo no Inferno, pelo selo Cosa Nostra (do próprio grupo), que vendeu cerca de 500 mil cópias. Dentre os grandes sucessos deste álbum estão "Diário de um Detento", "Fórmula Mágica da Paz", "Capítulo 4, Versículo 3" e "Mágico de Oz". Com esse disco, os Racionais MC's deixaram de ser um fenômeno na periferia paulistana para fazer sucesso entre outros grupos sociais. Apesar disso, o grupo adotou uma postura antimídia. Um exemplo notório foi a cerimônia de premiação do Video Music Brasil, da MTV Brasil, quando a emissora teve muita dificuldade para levar o grupo para a premiação e Mano Brown ressaltou que a mãe havia lavado muita roupa pra '"playboy" pra fazê-lo chegar até ali.

Em 2002, o grupo lançou Nada Como um Dia Após o Outro Dia, disco duplo que, assim como seu antecessor, foi bem recebido pela crítica. Entre os maiores sucessos estão "Vida Loka I", "Vida Loka II", "Negro Drama", "Jesus Chorou" e "Estilo Cachorro".

Quatro anos depois, o grupo lançou 1000 Trutas, 1000 Tretas, seu primeiro DVD.[2] Em 5 de maio de 2007, os Racionais fizeram um show na Virada Cultural de São Paulo, mas os fãs da banda entraram em confronto com os policiais, transformando o evento em um campo de batalha.

Em 2012, o grupo lançou a musica "Mil Faces de um Homem Leal", composta para o documentário sobre a vida do guerrilheiro Carlos Marighella. Ainda naquele ano, eles participaram do MTV Video Music Brasil, tendo feito o show de encerramento do evento.

Comemorando de 25 anos de carreira, o grupo realizou uma turnê por várias cidades do Brasil. A turnê foi produzida pela produtora oficial do grupo, a Boogie Naipe, e foi premiada como a melhor do ano pelo SuperJúri do Prêmio Multishow de 2014. O grupo anunciou no último dia 23 de outubro de 2014 o lançamento de um novo álbum de estúdio para o dia 20 de dezembro de 2014.

Em 25 de novembro de 2014, o grupo lançou o sexto álbum de estúdio Cores & Valores, o primeiro com músicas inéditas em 12 anos.


Integrantes

Mano Brown
Pedro Paulo Soares Pereira nasceu em São Paulo no dia 22 de abril de 1970 ,mais conhecido como Mano Brown, é um rapper brasileiro e vocalista dos Racionais MC's. É autor de canções como "Vida Loka I", "Vida Loka II", "Negro Drama" (com Edi Rock), "A Vida é Desafio", "Jesus Chorou", "Da Ponte pra Cá", "Capítulo 4, Versículo 3", "Tô Ouvindo Alguém Me Chamar", "Diário de um Detento", "Fórmula Mágica da Paz", "Homem na Estrada", "Fim de Semana no Parque" (com Edi Rock), "Mano Na Porta do Bar", "Negro Limitado" (com Edi Rock) "Pânico na Zona Sul" e "Artigo 157".

O apelido de Paulo originalmente era Brown. Segundo o próprio, "Mano" veio depois devido a uma interpretação errônea de um trecho de uma música "sou eu mano, o Brown" interpretado como "sou eu Mano Brown". Daí pra frente o apelido pegou.

Ice Blue
Paulo Eduardo Salvador mais conhecido como Ice Blue nasceu no dia 16 de março de 1969,apresenta o programa "Balanço Rap" na estação de rádio 105 FM junto com o companheiro de grupo KL Jay. Seu apelido vem de "Nego Blue", música de Jorge Ben Jor. Mano Brown diz que é porque "ele andava sempre arrumadinho".

KL Jay
Kleber Geraldo Lelis Simões mais conhecido por seu nome artístico KL Jay, nasceu em São Paulo no dia 10 de agosto de 1969, é o DJ Racionais MC's. Cabe a ele a criação das bases, que são aquelas batidas que acompanham o lírico, dando o ritmo certo para esses serem cantados.

Edi Rock
Edivaldo Pereira Alves nasceu em São Paulo no dia 20 de setembro de 1968 mais conhecido pelo seu nome artístico, Edi Rock, é um rapper e compositor brasileiro.

É de autoria de Edi as canções "Mágico de Oz" ,"Tempos Difíceis" e "Rapaz Comum", além de várias outras as quais fez em parceria com Mano Brown e Ice Blue. Além disso, compôs uma canção em parceria com a banda inglesa Asian_Dub_Foundation na faixa 19 Rebellions sobre as rebeliões orquestradas pelo PCC (Primeiro Comando da Capital) em 2001 e seu exemplo como ação organizada contra o Estado e o Status Quo.

Em 2012, Edi Rock lançou a canção "That's My Way" junto com Seu Jorge, a qual foi indicada para Prêmio VMB em "Melhor Videoclipe", porém perdeu para "Marighella", do próprio Racionais MC's.

FONTE

https://pt.wikipedia.org/wiki/Racionais_MC%27s

segunda-feira, 7 de julho de 2014

Suricato


Suricato é uma banda de rock participante do programa Superstar, da Rede Globo. Formado por quatro integrantes e liderado pelo vocalista Rodrigo Suricato, o grupo bateu o recorde de pontuação o programa com 91% dos votos e foi apadrinhado pelo cantor Dinho Ouro Preto depois de passar para a segunda fase com a música 'Come Together'.


Rodrigo Nogueira, Diogo Gameiro e Mário Vargas formam o power trio carioca Suricato que, após muita estrada, lança o primeiro álbum intitulado Pra Sempre Primavera. Com produção do prestigiado Jr. Tostoi, o disco ganhou esse nome por analogia ao momento criativo da banda com a estação do ano onde a natureza se reinventa e mostra-se com maior certeza e beleza.

Pra Sempre Primavera é um disco autoral (nove das dez composições são de Rodrigo Nogueira e Diogo Gameiro) que traz nas canções a trajetória de perseverança da banda, a naturalidade de um reencontro de amigos de longa data, a união de talentos e a cumplicidade do trio. Além de mesclar, de forma inteligente, sensível e irônica, versos e acordes.


FONTE

http://musica.com.br/artistas/suricato.html

Banda JamZ


A Banda JamZ é formada por quatro jovens músicos atuantes na cena musical nacional e que acompanham diversos artistas fazendo shows pelo Brasil em projetos musicais diversos. E desse convívio, naturalmente surgiu a necessidade de se criar um projeto com as suas personalidades e influências musicais que caminham entre o Soul, o R&B,e o Pop Jazz.


O quarteto ganhou destaque nacional com sua participação no programa Superstar, da Rede Globo. Com diversas apresentações bem sucedidas, a banda conquistou o público e é uma das candidatas a vencedora da disputa. O repertório escolhido pelo JamZ conta com vários covers e poucas músicas autorais.


Os integrantes do JamZ são: William Gordon - Baixo e Vocal, Gustavo Tibi - Teclado e Vocal, Pepê Santos - Bateria e Paulinho Moreira - Guitarra.


Quatro jovens uni­dos pela música formaram há qua­se um ano a banda Jamz. Mas, apesar do pou­co tempo de estrada, eles já vêm trilhando caminhos que muitos músicos sonham em alcançar e, atualmente, ga­nharam repercussão em um dos mais novos programas musicais da rede Globo – o SuperStar, exibido nas noites de domingo.


Em entrevista ao jornal RJNEWS, um dos integrantes da banda, Pauli­nho Moreira (guitarra), que é morador de Rio das Ostras, conta sobre a participação no programa e dos projetos junto aos seus companheiros Will Gordon (baixo e vocal), Gustavo Tibi (teclado e vocal) e Pepê Santos, na bateria.


Segundo Paulinho, tudo começou quando, assim como seus amigos, passou a participar de diversos projetos musicais no Rio de Janeiro, onde conheceu muitos músicos. Dentro desse circuito, os meninos fizeram shows com outros artistas como os cantores Rafael Almeida e Tania Mara e, hoje, também acompanham o ganhador do último The Voice Brasil, o Sam Alves. 

“Foi assim que começamos a fazer vários trabalhos juntos, fazendo música despretensiosamente. Mas, a vontade de mostrar nosso som, que têm influências internacionais, como Bruno Mars, Justin Timberlake, além do soul, do jazz e outros estilos, se fortaleceu e, decidimos montar uma banda que tivesse nossa cara. Daí surgiu a Jamz”, con­ta Paulinho, que também é integrante da banda Stradah, muito querida na região e, que tem como vocalista Heverton Castro, que também partici­pou da última edição do pro­grama The Voice.


Com a banda já formada e fazendo diversas apresen­tações, os meninos viram no programa SuperStar uma grande oportunidade de dar uma maior visibilidade ao trabalho da Jamz. E, come­çaram com o pé direito, pois a banda abriu o quarto dia de audições do programa, fa­zendo o telão subir com 87% dos votos e, conquistando os jurados Dinho, Fábio Jr. e Ivete Sangalo, com a músi­ca “Happy”, trilha sonora do filme “Meu malvado favorito 2”.



 “Foi uma experiência úni­ca e, claro, que o nervosismo esteve presente porque o programa é ao vivo. Somos uma banda jovem, com um som mais sofisticado e leve, e estamos muito felizes em conseguir essa projeção na­cional em tão pouco tempo. O carinho dos amigos e das fa­mílias foi fundamental nesse processo e, recebemos men­sagens do Brasil todo, espe­rando pela próxima apresen­tação”, declara.


Como padrinho no Su­perStar, a banda Jamz tem Dinho, vocalista do Capital Inicial. Agora, o grupo segue na fase das batalhas, onde es­tão se apresentando 24 ban­das. Se passarem por essa, os meninos vão entrar na disputa com 12 bandas. O grupo ain­da não recebeu o cronogra­ma, mas segundo Paulinho, a apresentação deve acontecer em um dos domingos de maio. “Depois da primeira apresen­tação, fomos incentivados a melhorar a dinâmica de pal­co, e acredito que o Dinho vai nos ajudar nisso e em outras coisas, pois tem vasta experi­ência. Tivemos um feedback muito bom do público e nessa fase de batalhas precisamos de voto. Então, queremos con­tinuar com esse apoio, através da nossa fan page também do Facebook, que divulguem e compartilhem com os ami­gos. Já passamos de 200 para 2.200 curtidas e isso é muito importante para a banda”, acrescenta o guitarrista, lembrando que a Jamz ficou em primeiro lugar como melhor apresentação da noite (voto do público no site do programa), segundo lugar no ranking geral e sua música no Top 3 das mais ouvidas.

Ainda de acordo com Paulinho, no momento a banda está focada no programa, mas pretende preparar um EP com quatro ou cinco músicas e, também está previsto gravação de um DVD no Rio de Janeiro. “Além disso, temos como grande influência no nosso som o Tony Gordon, pai do Will, que já tocou em várias ca­sas de jazz em São Paulo e outras cidades do país. Por isso, seria demais se tivéssemos a oportuni­dade de tocar com ele no Festival de Jazz & Blues de Rio das Ostras, que é onde vivo com minha família. Estamos tra­balhando para que isso aconteça”, completa.

FONTE: Macaé News (www.macaenews.com.br)

Banda Malta


Banda Malta é formada pelos quatro integrantes Adriano Daga (Bateria), Bruno Boncini (Vocal), Diego Lopes (Baixo) e Thor Moraes (Guitarra) - todos de São Paulo. O grupo, formado em setembro de 2013, estreou nos palcos do reality show Superstar, da Rede Globo.


Formado por Diego Lopes no contrabaixo, Thor Moraes na guitarra, Adriano Daga na bateria e Bruno Boncini nos vocais, o quarteto mistura o peso dos riffs de guitarra com letras que falam de amor.



Os quatro se apresentam apenas com músicas de autoria própria, voltadas para o Rock Pop Nacional. Apesar de muitos piercings, tatuagem, roupas pretas e guitarra, a banda prega "o amor" em todas as canções. O quarteto define seu estilo como “bruto romântico” e este contraste tem a intenção de agradar a um público mais maduro.




A noite do domingo, 6 de julho de 2014 vai ficar na história da banda Malta. Com 74% dos votos, o grupo liderado pelo vocalista Bruno Boncine venceu o programa SuperStar e levou o prêmio de R$ 500 mil, quatro carros e um contrato com uma gravadora.




A grande final do programa foi divida em três partes. Na primeira, as bandas finalistas Malta, Jamz, Luan e Forró Estilizado e Suricato atingiram 70%, 61%, 56% e 50% dos votos, respectivamente, o que eliminou as duas últimas. Na segunda, as classificadas fizeram uma apresentação apenas para deleite do público. Malta interpretou "Against All Odds", de Phil Collins, e Jamz deu seu toque na canção "Love Never Felt So Good", de Michael Jackson e Paul Anka.




Já na terceira parte da decisão, a votação voltou a valer e os dois grupos finalistas tocaram músicas autorais. Jamz foi a primeira a se apresentar e conseguiu 47% dos votos, em seguida, Malta atingiu 74% dos votos com a música "Supernova", composta por Bruno, tornando-se, assim, a primeira banda a vencer o programa.


Com um rock 'n' roll romântico, o grupo de São Paulo manteve a mesma média de pontos desde sua primeira apresentação, permanecendo entre os primeiros colocados nas audições, e quase sempre com canções autorais.




"Nosso som é um rock romântico”, explica o vocalista. O batera Adriano ainda completa: “Acho que aquele visual de Don Juan pra falar de romantismo já ficou no século passado", se diverte. Apesar da performance segura, a Malta tem poucos meses de vida. Os integrantes se uniram apenas em setembro de 2013, e praticamente estrearam no palco do reality.

“A música não pode caber numa pessoa só. Ela tem que caber em vários momentos diferentes", comenta o vocalista Bruno.  "Se a gente agradar a uma pessoa só, eu já vou ficar feliz”, afirma Bruno.

FONTE
http://www.maltaoficial.com.br
https://www.facebook.com/bandamaltaofficial
http://atarde.uol.com.br/cultura/televisao/noticias/banda-malta-ganha-superstar-com-74-dos-votos-1604117

ORDINARIUS

Fiquei afastada um pouco dos meus Blogs =( Ainda não me sinto 100% bem, mas decidi RECOMEÇAR e escolhi Ordinarius porque eles tem um estilo assim incrivelmente perfeito! 

O sexteto vocal ORDINARIUS tem um repertório variado, e a voz como instrumento principal. Os arranjos inéditos e exclusivos são do diretor musical Augusto Ordine. O repertório é em alguns momentos executado a cappella (sem a utilização de instrumentos) ou enriquecido com instrumentos como violão, cavaquinho e percussões variadas. Abrange o cancioneiro popular nacional e internacional, desde o pop americano de Stevie Wonder, o rock dos Beatles, até a bossa nova de Johnny Alf, o choro de Ernesto Nazareth e o samba de Gilberto Gil.



Com o repertório do primeiro CD, considerado pelo site “O Embrulhador” como um dos melhores discos de música brasileira do ano de 2012, realizaram shows em diversos espaços no Brasil e na Europa. Os clipes do grupo já somam mais de 300 mil visualizações no Youtube e são responsáveis pelo crescente número de fãs do grupo pelo mundo afora.



O clipe da música “As long as you love me”, famosa nas vozes dos Backstreet Boys, foi recomendado pelo próprio grupo americano em postagens no Twitter e Facebook, ajudando a aumentar a popularidade da versão brasileira, que chegou a ser incluída na trilha sonora internacional da novela Salve Jorge, da Rede Globo.



Nos últimos anos, além dos shows de lançamento do primeiro CD, o grupo estreita sua relação com o público através das redes sociais, tendo como mote os já citados projetos audiovisuais elaborados para circulação na internet. Além de “As long as you love me”, alguns dos outros clipes foram “Ladeira da preguiça”, de Gilberto Gil, “Baião de quatro toques”, música de José Miguel Wisnik e Luiz Tatit, com imagens da viagem do grupo pela Alemanha, “Carinhoso”, de Pixinguinha e João de Barro, que conta com a participação em vídeo de vários fãs, e diversos clipes de apresentações ao vivo.



O ORDINARIUS tem como proposta difundir um repertório de qualidade, independente do estilo musical, por meio da música vocal. O show do grupo é uma oportunidade de assistir a uma performance musical de excelência, maravilhar-se com as características que só a música vocal tem e, acima de tudo, divertir-se cantando junto com o grupo.



HISTÓRIA
Entre 2010 e 2011, o sexteto realizou uma turnê pelas escolas SESI do estado do Rio de Janeiro, com uma série de concertos didáticos idealizados pelo “Programa Repertórios” de educação musical. Com este espetáculo, que contava com concepção teatral, o sexteto visitou treze cidades.



Em 2012, competindo com novos grupos vocais de todo o Brasil, o grupo foi segundo colocado no Concurso Nacional de Grupos Vocais promovido pelo evento Brasil Vocal, no CCBB-RJ. No mesmo ano, o grupo lançou seu primeiro CD, considerado pelo site Embrulhador como um dos 100 melhores discos brasileiros do ano e pré-selecionado para o Prêmio da Música Brasileira. Os shows de lançamentos aconteceram na Sala Baden Powell e no Centro Cultural Carioca, no Rio de Janeiro.


Em 2013 o sexteto realizou uma turnê pela Alemanha, apresentando-se na Brot Fabrick (Frankfurt) e realizando workshops de música brasileira. No mesmo ano, realizou duas temporadas de shows no Parque das Ruínas, apresentou-se no Centro de Referência da Música Carioca, abriu o show do Quarteto em Si, dentro do Festival Brasil Vocal, no CCBB, cantou no Rock in Rio e participou da webserie “Mais Vinicius, por favor”, produzida pela produtora Coverflow para o Multishow.





ABOUT
The vocal sextet Ordinarius offers a varied repertoire, with the voice as its primary instrument. The group’s original and exclusive arrangements are the work of Augusto Ordine, musical director and founder. The repertoire includes both acapella pieces and songs with guitar, ukulele and percussive instrumental accompaniment. Works are drawn from Brazilian and international sources, from American pop music by Stevie Wonder to the rock music of the Beatles, from Brazilian bossa nova by Johnny Alf to traditional “choro” by Ernesto Nazareth to samba by Gilberto Gil.

With the repertoire of their first CD, considered to be one of the best CDs of Brazilian music in 2012 by the music site “O embrulhador”, they have toured in Brazil and Europe. The group’s music clips have more than 300 thousand visualizations on YouTube and are drawing in fans from all over the world. The Ordinarius version of “As long as you love me”, originally performed by the Backstreet Boys, was recommended by the American group itself on Twitter and Facebook, drawing additional attention to the group’s rendition of the song, which ended up being included in the soundtrack of the popular TV drama Salve Gorge, on Brazil’s Rede Globo.

Over the last few years, besides showcasing their first CD in live performances, Ordinarius has expanded its presence on social networks through music clips that have proven very popular. Besides a number of clips of live performances and the extremely successful “As long as you love me”, they have produced clips of Gilberto Gil’s “Ladeira da preguiça”, “Baião de quatro toques”, a song by José Miguel Wisnik e Luiz Tatit that accompanies images of the group’s trip to Germany, and the classic “Carinhoso” by Pixinguinha and João de Barro, which incorporates voices and images of the group’s fans.



ORDINARIUS goal is to offer quality vocal music that draws on many styles and sources. Their performances offer the audience the opportunity to sit back and enjoy the best that vocal arrangment can offer, as well as a chance to sing along and join the fun!

HISTORY
In 2010 and 2011, Ordinarius toured the SESI training schools in the state of Rio de Janeiro, conducting didactic concerts with a strong theatrical component, as part of the the ‘Repertórios Program’ of musical education. The group performed in thirteen cities on this tour.

In 2012, the group competed with nine other Brazilian vocal groups and was awarded Second Place in the National Vocal Group Competition promoted by “Brasil Vocal”, at the Bank of Brazil Cultural Center (CCBB) in Rio de Janeiro. In this same year, the group released their first CD, which was acclaimed as one of the 100 best of the year, being preselected for the Brazilian Music Awards. The group promoted the release of their CD with special shows at the Sala Baden Powell and Centro Cultural Carioca, in Rio de Janeiro.

In 2013, the sextet was invited to perform in Germany, where they sang at Brot Fabrick (Frankfurt) and conducted Brazilian music workshops. Also that year, they performed a series of concerts at the Parque das Ruínas and at the Centro de Referência da Música Carioca. They were invited to be the opening act for the vocal group ‘Quarteto em Si’ at the Festival Brasil Vocal (CCBB), performed on the main stage of Rock in Rio, and participated in the webseries “Mais Vinicius, por favor”, produced by Coverflow for Multishow.





“Vocal groups are a rarity on the current musical scene and those that do exist generally don’t stand out much. The charming sextet Ordinarius is a welcome exception. With impeccable technique and an irreverent style, they offer new and interesting versions of Brazilian music classics in this, their first CD.” (O Embrulhador)



Leia + aqui sobre o Ordinarius 

FONTE

http://ordinarius.com.br

Naiara Azevedo


Naiara Azevedo é uma cantora brasileira de música sertaneja. Ela nasceu na cidade de Farol, no Paraná e se formou no curso de Estética e Cosmetologia, chegando inclusiva a fazer pós-graduação.


A cantora sertaneja, Naiara Azevedo, começou a sua carreira artística alguns anos atrás. Ela canta desde criança e tem como ídolos principalmente, a dupla Chitãozinho e Xororó.


A carreira profissional da Naiara começou, na verdade, com uma brincadeira. No ano de 2011, diante do grande sucesso da música – Sou Foda, que a bem da verdade passava uma imagem um tanto quanto negativa da mulher, ela resolveu soltar um vídeo de resposta. A música – Coitado, que trazia uma letra inversa à da música – Sou Foda, priorizando e fortalecendo o ponto de vista feminino, abriu as portas para a Naiara.


Com uma quantidade impressionante de 18 a 23 shows por mês, Naiara Azevedo acabou ganhando um slogan, que passou a usar até na divulgação de seu trabalho.


O primeiro DVD da cantora Naiara Azevedo foi gravado no ano de 2013, em Londrina/PR, na casa de shows Santarena, onde contou com participações dos cantores Thiago Brava e, o rei do funk, Mr. Catra.


Graças ao talento, belo repertório e muita força de vontade que a cantora Naiara Azevedo é hoje, uma grande referência no meio musical.



FONTE

http://biografiadosfamosos.com/biografia-naiara-azevedo/

terça-feira, 1 de julho de 2014

Fernando Mendes


**Luiz Fernando Mendes Ferreira (Conselheiro Pena, Minas Gerais - 7 de maio de 1950) mais conhecido como Fernando Mendes é um cantor e compositor brasileiro. O cantor se destacou na década de 1970 com a música Cadeira de Rodas que vendeu mais de um milhão de cópias sendo executada nas rádios de todo o país.**


Biografia

Fernando Mendes nasceu na cidade mineira de Conselheiro Pena em família pobre e desde a infância demonstrava o anseio pela carreira musical. Aos quinze anos de idade ganhou do pai um violão de presente de aniversário. Aos dezessete anos formou com alguns amigos um conjunto musical jovem chamado "Blue Boys", se apresentando em bailes e festas em sua cidade de origem.

Transferindo-se para a cidade do Rio de Janeiro através de um amigo, Fernando conseguiu emprego como crooner na Boate Plaza, onde se apresentava interpretando canções de diversos cantores. Nesta boate Fernando conheceu o chefe de promoção da gravadora Copacabana que então o apresentou a Miguel, integrante da banda The Fevers, e na época um divulgador da gravadora Odeon,de imediato contratou ele após um teste.


Carreira

A carreira de Fernando Mendes começou concomitantemente à de José Augusto, com quem compôs e gravou algumas canções. Fernando Mendes inicia oficialmente sua carreira musical no ano de 1972. A canção A Desconhecida foi seu primeiro sucesso; de sua própria autoria a música foi gravada em 1973 e lançada em compacto simples, subindo rapidamente às paradas de sucesso em várias rádios e emissoras de televisão.


A canção foi posteriormente regravada pelo funkeiro Mister Mu no início da década de 1990 e mais recentemente pelo cantor Leonardo.



Sua primeira apresentação na TV foi no programa do Chacrinha, tornando o cantor conhecido em todo o Brasil. A música "Recordações" foi o segundo sucesso. Faixa de seu primeiro LP, em menos de três meses chegou à casa dos 100 mil discos vendidos.


Em 1974 teve uma música censurada pela ditadura militar chamada "Meu Pequeno Amigo", que fazia referência ao caso Carlinhos, sequestro de grande repercussão na época e não elucidado até hoje. No entanto ele começou a fazer excursões pelo Brasil numa média de 10 a 15 cidades por mês.


Transformado numa espécie de ídolo das massas populares o artista teve seu segundo LP lançado no final de 1974 voltando a repetir o feito dos anteriores com a música Ontem, Hoje, Amanhã.


Fernando chegou ao auge de sua carreira em 1975 quando seu terceiro LP apresentou a faixa Cadeira de Rodas tendo alcançado a vendagem de mais de 250 mil LPs vendidos em poucos meses, rendendo-lhe vários prêmios, inclusive o disco de ouro.


O ano de 1976 trouxe mais dois sucessos à carreira do cantor: A Menina da Calçada e Sorte Tem Quem Acredita Nela, que teve os arranjos de Hugo Bellard e foi tema da novela Duas Vidas exibida pela Rede Globo.


Entre os prêmios que ganhou, está um disco de ouro e o "Prêmio Villa Lobos" de disco mais vendido de 1979 com a música Você Não Me Ensinou a Te Esquecer , canção que também contou com o arranjo de Hugo Bellard.


As canções de Fernando Mendes continuaram desde então a ser lançadas em versões mais atuais. Em 1999 Fernando reuniu seus maiores sucessos em um único CD ao vivo. E para 2007, o músico trouxe uma novidade aos fãs de todo Brasil, um DVD ao vivo que contou com a participação de cantores consagrados pela MPB.

Sucesso com Caetano Veloso


A "volta" de Fernando Mendes ao cenário musical se deu com a regravação de Você Não Me Ensinou a Te Esquecer, por Caetano Veloso para a trilha sonora do filme Lisbela e o Prisioneiro . A regravação rendeu uma redescoberta do compositor e cantor mineiro, que teve uma coletânea lançada pela Som Livre.


A mesma música foi regravada também por Bruno e Marrone, Chrystian & Ralf e outros. Devido ao grande sucesso a canção romântica recebeu prêmios da ABPD (Associação Brasileira de Produtores de Discos) e o "Prêmio Villa Lobos" como o disco mais vendido. A canção também foi indicada ao Grammy Latino 2004.


Atualidade

Ao longo de sua carreira fez diversos shows no Brasil e no exterior e participou de variados programas de rádio e televisão.


Discografia 
1973: Fernando Mendes 
1974: Fernando Mendes 
1975: Fernando Mendes 
1976: Fernando Mendes 
1977: Fernando Mendes 
1978: Fernando Mendes 
1979: Fernando Mendes 
1980: Fernando Mendes 
1981: Fernando Mendes 
1982: Feitiço 
1983: Melhor Morrer 
1984: Loucura Passional 
1985: Tema Para Um Adeus 
1986: Fernando Mendes 
1988: Fernando Mendes 
1989: Fernando Mendes 
1991: Fernando Mendes 
1993: Fernando Mendes 
1994: Fernando Mendes 
1996: Fernando Mendes 
2003: Ao Vivo 



fonte