sábado, 25 de abril de 2009

Frank Aguiar


Francineto Luz de Aguiar, mais conhecido como Frank Aguiar (Itainópolis, 18 de setembro de 1971), é um músico de forró, bacharel em Direito e pós-graduando em ciências humanas e político brasileiro.


Em 1992 gravou seu primeiro disco. Até 2001, sua banda de apoio contava com o próprio nos teclados e voz, as irmãs Simária e Simone nos vocais, o saxofonista Baixinho do Sax e o acordeonista Pom-Pom. Depois disso, Frank Aguiar ampliou sua banda e trocou os teclados pelo violão.



Política
Aguiar foi eleito deputado federal em 2006 pelo Estado de São Paulo para a legislatura 2007-2011. É filiado ao PMDB e foi cogitado para substituir o cantor e compositor Gilberto Gil no Ministério da Cultura.


Televisão
Em 8 de dezembro de 2013 estreou seu próprio programa na RedeTV!, o "Frank Aguiar e Amigos", aos domingos a partir das 14h30. Partiu do interesse da emissora em entrar na disputa pela audiência com as demais redes, já que antes eram exibidos tele cultos no horário, e do próprio cantor, por querer expandir suas áreas de atuação profissional e ter uma melhor visibilidade perante o mercado. O programa é uma versão do seu já existente e reconhecido programa de rádio homônimo e tem foco na música brasileira em geral e quadros de apelo popular.


Em 2015 apresentou o programa FRANK AGUIAR E AMIGOS na Rede meio Norte em Teresina- PI


Eleições Municipais de 2008
Em 2008 lançou sua candidatura a vice-prefeito de São Bernardo do Campo na chapa de Luiz Marinho[2], se elegendo no segundo turno com o apoio de Alex Manente do Partido Popular Socialista e de Evandro de Lima do Partido Trabalhista do Brasil, da coligação São Bernardo de Todos, cujo mote eleitoral fora "Esta mudança inclui você!".


Eleições Municipais de 2012
Em 2012 lançou sua candidatura à reeleição a vice-prefeito de São Bernardo do Campo na chapa de Luiz Marinho.


Eleições Estaduais de 2014
Em 2014 lançou sua candidatura à deputado federal por São Paulo pelo PTB,mas sofreu sua primeira derrota nas urnas. O cantor recebeu 26.013 votos,insuficientes para a eleição do cargo e atribuiu a falsas denuncias.



fonte

https://pt.wikipedia.org/wiki/Frank_Aguiar

sexta-feira, 17 de abril de 2009

Cupim na Mesa


O Cupim na Mesa nasceu em meados de 2001, quando quatro amigos se juntaram para ensaiar sambas de artistas consagrados e passaram a fazer shows nas noites paulistanas, com um repertório animado, repleto de axé e pagode da melhor qualidade. 


Com o CD independente intitulado Cupim na Mesa e produzido por Laércio da Costa, Leandro Lehart e Bira Haway, o grupo ganhou status no cenário musical como um grupo de pagode sinônimo de qualidade no som e nos acordes e alcançou o sucesso nas FMs de São Paulo.

No entanto, sete anos após a formação inicial, André Marinho, ex-Br'Oz, assumiu o microfone do Cupim na Mesa, mostrando todo o seu talento e carisma e, facilmente, conquistou os fãs e o seu lugar no grupo, que ganhou uma projeção ainda maior no circuito musical de samba e pagode com a novidade.


A entrada de André deu um novo ânimo para o Cupim na Mesa e o show, se já era reconhecido por seu dinamismo, alto astral e descontração, passou a ser ainda mais valorizado e comentado no circuito de baladas universitário.

Para celebrar a nova fase, em dezembro de 2008, o grupo Cupim na Mesa gravou seu primeiro CD e DVD ao vivo na casa noturna Santa Aldeia, na Vila Olímpia, reduto dos jovens universitário de classe média, em São Paulo, SP, que teve lotação esgotada e diversas participações especiais e presenças VIPs.

Para o show do seu DVD, o Cupim na Mesa surgiu com visual repaginado e trouxe uma mistura de ritmos, com um repertório que passeava pelo samba, pop, sertanejo, funk e axé; além dos já consagrados hits do grupo: Incendeia, Amor de Verão e Viciado no Teu Beijo.


Contando com a participação de Tatau (ex-vocalista do Araketu) e do grupo Doce Encontro nas inéditas Deixa a Cidade Tremer e Pipocou, respectivamente, o Cupim na Mesa incluiu em seu repertório um medley pop com as músicas do grupo O Rappa, com participação de Bruno Diegues, vocalista do Jeito Moleque além de um medley de sucessos sertanejos universitários com a participação da dupla João Lucas e Léo, revelação em Santa Catarina; e uma homenagem ao grupo Molejo, com a participação de seu irreverente vocalista Anderson Leonardo.

O show, como já é a marca registrada do Cupim na Mesa, rolou com muita animação, mas também teve seu momento romântico, quando André Marinho emocionou o público com a regravação do sucesso de Edson e Hudson, Foi Deus.


O CD e DVD Cupim na Mesa Ao Vivo na Balada serão lançados em abril de 2009 e irão marcar uma reestréia em alto estilo e com força total. Com esse novo projeto, o Cupim na Mesa se prepara para um ano cheio de novidades para a mídia e o público e surge como uma promessa para 2009 no circuito do samba e pagode.


fonte

https://www.palcomp3.com/cupimnamesa/info.htm

quarta-feira, 15 de abril de 2009

Asa de Águia



Asa de Águia foi uma banda de axé music da Bahia, que alcançou sucesso ao longo de várias décadas, tornando-se referência como atração no Carnaval baiano e micaretas (carnavais fora de época) no país. Tem como vocalista Durval Lélys e ao longo da carreira já vendeu mais de cinco milhões de discos e tocou em países da Europa, Ásia e América do Norte. Atualmente se encontra em hiato para reestruturação.


No final da década de 80, mais precisamente em 1987, nascia uma banda considerada como um dos fenômenos da música baiana: o Asa de Águia. Desde o início de sua carreira o diferencial do grupo é combinar um mix de ritmos. De lá para cá, a banda se transformou em um ícone da axé music, conquistando diferentes gerações de fãs, espalhados pelo Brasil. Apesar de não ter uma carreira internacional consolidada, o Asa já se apresentou em diversos lugares como: Nova York, Miami, Orlando, Atlanta, Newark (EUA), Montreux (Suíça), Tóquio (Japão) e Barcelona (Espanha) e tem shows marcados para agosto de 2011 em Lisboa (Portugal), Londres (Inglaterra) e Milão (Itália).


Segundo o líder da banda, Durval Lelys, a receita do sucesso é fazer aquilo que o povo gosta. "O Asa faz um som para dançar, levando alegria para os quatro cantos do país. Minha música, dançante e alegre, é a cara do Brasil”, revela. No palco, Durval agita o público e fala sobre isso sem nenhuma cerimônia: "Todo mundo sabe que o Asa Arrêa quando entra em cena, é pura adrenalina e ninguém consegue ficar parado!".


Ao longo da sua carreira, a banda tem acumulado sucessos como Take it Easy, Qual é?, A Gente Pede Festa, Com Amor, Não Tem Lua, Oba Vou Passear, Cocobambu, Dia dos Namorados, Pra Lá de Bragadá, Xô Satanás, A Dança da Tartaruga, Manivela, Dança do Vampiro, O Rei da Rua, Casamento Não, Salvador Dalino, Abalou, O Mago, Amor de Fé, Gênio da Lata, O Que Tem Que Ser Será, Simbora, Dia do Asa e Vale Night. A lista de sucessos também inclui Quebra Aê, que arrebatou seis troféus como a melhor música no Carnaval 2007 e a mais executada no Carnaval de 2008 em todo país.


Formado por Durval Lelys (voz e guitarra), Radi (bateria), Rambo (teclados) e Bajara (percussão), o grupo já acumula 19 discos na carreira, somando mais de cinco milhões de cópias.

Com o seu primeiro DVD “Asa de Águia Ao Vivo”, lançado em setembro de 2006, a banda recebeu o DVD de Platina, equivalente a 50 mil cópias vendidas, e o CD arrebatou o Disco de Ouro, também com venda superior a mesma marca.

Já o segundo DVD, comemorativo aos 20 Anos do Asa que foi gravado em: São Paulo, Rio de Janeiro, Belo Horizonte, Brasília, Natal e Salvador, resultou no primeiro DVD duplo da história da Axé Music. Foi lançado em novembro de 2008 e já recebeu DVD de Ouro equivalente a 50 mil cópias vendidas. Ao todo, o Asa de Águia já vendeu mais de 5 milhões de discos no Brasil.


No Carnaval baiano, o Asa desfila nos blocos CocoBambu e Me Abraça. Já nas micaretas, a banda leva o bloco Cerveja & Coco, uma parceria entre o Asa de Águia e Ivete Sangalo.

Além dos blocos, também foram desenvolvidos projetos diferenciados de shows como a Trivela, Cocobambu Folia, Asa Beach, Asa Country, Asa Fest, ArraiAsa, Asa Beats, Asa 3D e Asa Raro trazendo ainda mais novidades para as suas apresentações indoor. Recentemente mudou de contrabaixista. Saiu Leví Pereira, que foi substituído por Daniel Ramon. Ainda no Palco o Asa de Águia conta com Henrique Costa (guitarra), Tité (percussão) e Gustavo di Dalva (percussão).



FONTE

https://pt.wikipedia.org/wiki/Asa_de_%C3%81guia

sábado, 11 de abril de 2009

Amy Winehouse


Amy Jade Winehouse (Londres, 14 de setembro de 1983) é uma cantora e compositora de soul, jazz e R&B do Reino Unido. Frank, o primeiro álbum de Amy, foi muito bem recebido, comercial e criticamente.


O segundo álbum, de 2006, Back to Black, deu a ela seis indicações ao Grammy awards, das quais ela venceu cinco.



Os problemas de Amy com drogas e álcool têm sido noticiados pelos meios de comunicação ao redor do mundo em 2008. Em junho de 2008 o pai de Amy revelou aos jornalistas que ela estava com uma possível arritmia cardíaca devido a ser usuária de cigarro e cocaína. Em 2009 Amy Winehouse garantiu estar se recuperando. Nesse ano afirmou pretender lançar um album cujo nome será Stronger Than Me; de namorado novo, declarou-se muito feliz e confirmou ter largado as drogas.

 

Infância e adolescência

Amy Winehouse nasceu em uma área suburbana de Southgate, bairro de Londres, numa família judia de quatro elementos com tradição musical ligada ao jazz. Seu pai, Mitchell Winehouse, era motorista de táxi e sua mãe, Janis, farmacêutica. Amy tem ainda um irmão mais velho, Alex Winehouse. Cresceu no subúrbio de Southgate e fez os estudos na instituição de ensino Ashmole School.

Amy passou a infância e parte de sua adolescência presenciando os abusos de seu pai perante sua mãe. Numa entrevista a uma rede de televisão inglesa, o pai da cantora revelou que em 1983 iniciou um caso com uma colega de trabalho, que se tornou sua esposa em 1996. "Amy e seu irmão sabiam disso e presenciavam o sofrimento da mãe. Eles chamavam-na de 'a mulher do papai no trabalho'", afirmou ele em entrevista. Na canção "What It Is About Men" a cantora se refere a o que sua mãe teve de passar e ao comportamento de "homem de família" do próprio pai.


Carreira

Por volta dos dez anos, Winehouse fundou uma banda amadora - e de curta vida útil - de rap chamada Sweet 'n' Sour, as Sour. Ela descreveu a banda como sendo "the little white Jewish Salt 'n' Pepa" ("a pequena Salt 'n' Pepa judaica"). Ganhou a sua primeira guitarra elétrica aos 13 anos de idade e por volta dos 16 anos já cantava profissionalmente ao lado de um amigo (depois namorado), o cantor de soul Tyler James.

Estréia

O seu álbum de estréia, "Frank", lançado em outubro de 2003, foi produzido por Salaam Remi. Diversas canções do álbum possuem influências do jazz e, exceto por duas, todas as canções foram co-escritas por Winehouse.


O álbum foi bem recebido pela crítica e sua voz foi comparada à de Sarah Vaughan, Macy Gray, entre outras. Frank foi indicado para o Mercury Music Prize 2004.

Back to Black

O seu segundo álbum, "Back to Black", recebeu 6 indicações para o Grammy 2008, das quais venceu 5: melhor canção, melhor gravação, artista revelação, melhor álbum pop, melhor interpretação feminina.


Back to Black atingiu grande sucesso comercial, sendo o disco mais vendido de 2007(mais de 5 milhões de cópias no ano) e com mais de 10 milhões de cópias vendidas no mundo inteiro até o primeiro semestre de 2008. Durante o EMA 2007, Amy recebeu um prêmio surpresa: foi feita uma votação entre os artistas de mais destaque nesse ano para saber qual o artista que merecia ganhar, tendo sido Amy a mais votada. Artistas como Rihanna, Chris Brown e Fergie disseram que ela merece uma vez que é original, tem uma voz incrível e um ritmo único.

Outras premiações

Em 14 de fevereiro de 2007 ganhou um Brit Award por Melhor Artista Feminina Britânica entregue pela Baby Spice, Emma Bunton. Quatro meses depois, Winehouse, recebe o Mojo Awards pela melhor canção do ano.

Vida pessoal

No dia 18 de maio de 2007 casou-se com Blake Fielder-Civil em Miami. Seu marido cumpre prisão temporária pela acusação de ter ferido gravemente James King, 36, proprietário de um pub, e de ter tentado obstruir a justiça em 2007, desde dezembro do ano passado. Blake admitiu sua culpa em audiências preliminares ao processo e evitou que o processo fosse agravado. Sua sentença poderá chegar a dez anos. Amy assistiu duas vezes às audiências, no tribunal londrino de Snaresbrook. Amy já foi presa duas vezes no ano de 2008, devido a posse de drogas e confessou ter batido em um homem com as mãos, passou uma noite numa cela, mas foi presa sem acusação formal.

Tatuagens

Amy Winehouse possui algumas tatuagens pelo corpo. No braço direito está desenhado um pássaro com as palavras Never clip my wings(nunca amarres as minhas asas). No braço esquerdo tem uma pin-up e uma ferradura (sorte), misturadas com a expressão daddy's girl (menina do papai). Já no antebraço do braço esquerdo tem uma pena. Finalmente, tem tatuado sobre o seio esquerdo um bolso, e logo escrito a cima Blake's, que significa, do Blake.

Escândalos

Ultimamente têm-se debatido, juntamente com o seu marido, com problemas relacionados com drogas, tendo várias vezes tentado superar o vício em clínicas de desintoxicação. Os tablóides britânicos elegeram-na como alvo preferencial, destronando deste modo Pete Doherty ex-The Libertines e atual líder da banda Babyshambles, como junkie mais famoso da Grã-Bretanha.

No dia 22 de janeiro de 2008, um vídeo com Amy usando crack e outras drogas saiu no site do jornal inglês The Sun. Em 25 de janeiro, foi internada numa clínica de reabilitação, sendo vigiada 24 horas por dia. Em função das polêmicas, o governo dos Estados Unidos negou visto à artista para cantar no Staples Center, sede da 50ª edição do Grammy, realizada em 10 de fevereiro em Los Angeles. A pedido dos organizadores, Winehouse deveria cantar numa performance ao vivo de Londres, onde mora e cumpre seus tratamentos antidrogas.

Em concerto no Bowery Ballroom, na cidade de Nova Iorque.No dia 30 de maio de 2008 deu o seu primeiro concerto em Portugal, no Rock in Rio Lisboa. Aparentemente, Amy entrou em palco bêbada. Apresentou-se com um hematoma no pescoço e uma ligadura na mão que a impedia de segurar no microfone. Encontrava-se rouca pelo que o concerto deixou um pouco a desejar. Este seu concerto foi motivo de notícia nos mais diversos meios de comunicação. A cantora inglesa pediu desculpas pelo seu atraso de 40 minutos (o que fez com que o alinhamento fosse encurtado para não atrasar o espetáculo de Lenny Kravitz) e admitiu ainda que devia ter cancelado o concerto, devido ao seu mau estado de voz.


Nesse mesmo concerto, Amy quase chorou quando cantou "Love Is A Losing Game", onde depois disse que tinha feito recentemente um ano de casamento com o seu marido que iria sair da prisão dentro de semanas. No seu grande cabelo, Amy tinha um coração com o nome do seu marido.


Durante a música "Wake Up Alone", a cantora quase cai. A sua presença naquele concerto era uma incógnita até ao momento em que aparecesse em palco, e o facto de ter aparecido já foi um ponto muito positivo para muitos fãs e para um recinto de quase 100 mil pessoas completamente esgotado. Acompanhada de seis músicos e dois vocalistas, Amy Winehouse demorou 50 minutos para interpretar pouco mais de dez temas retirados dos seus dois álbuns (Frank, Back to Black), mas não na sequência anteriormente prevista.

Semanas antes deste concerto, Amy foi presa duas vezes, e foi vista cheia de arranhões. Na última audiência do marido, Amy exaltou-se no tribunal e foi expulsa do edifício pois não parava de gritar dentro da sala. Várias fotografias de Amy com o seu marido vieram para a internet. Amy aparece em poses sensuais, o seu peito exposto e ainda com comprimidos na língua. Também apareceram dois vídeos: um onde Amy canta uma música racista e outro onde Amy está com Pete Doherty, brincando com ratinhos recém-nascidos. Amy Winehouse já pediu desculpas pelo vídeo onde canta a música racista.





Apesar de toda a consagração que conquistara ao longo de 2007 e início de 2008 como um dos artistas mais aclamados dos últimos anos, os meses seguintes seriam difíceis para Amy Winehouse. A sua ascensão internacional coincidiu com um período conturbado de sua vida pessoal, extremamente exposta pelos tabloides, e transformou-a em um dos alvos preferidos da imprensa e dos paparazzi.

Como consequência, a cantora obteve uma ordem jurídica que os impedia de segui-la, fotografá-la em sua casa, na casa de parentes ou amigos e aproximar-se mais de cem metros da sua residência. Foi também em 2008 que ocorreu o lançamento do último single de Back to Black, "Just Friends", que representou um fracasso em vendas. Já Back to Black se encontrava em outra situação.

Durante treze semanas, foi o disco com o maior número de exemplares comercializados em todo o continente europeu, onde havia vendido mais de três milhões de cópias somente em 2007. Mundialmente, foram 2,2 milhões de unidades comercializadas até abril de 2008, o que o fez ultrapassar as oito milhões de cópias distribuídas pelo globo.


Até ao final do ano, seriam mais de 5,1 milhões de réplicas compradas, o que o transformou no segundo disco mais vendido do ano. O desempenho comercial de Back to Black impediu a Universal de ser afetada pelo declínio de 3% nas vendas de discos àquele ano.


Amy Winehouse com os seus músicos, os The Dap-Kings, em 2009.

No entanto, enquanto Back to Black registrava vendas elevadas, Winehouse cada vez mais se afundava em seu abismo pessoal. A prisão de Blake Fielder-Civil, efetuada em novembro de 2007 sob a alegação de agressão ao proprietário de um bar em East End, afetou-a emocionalmente e fê-la cancelar diversas apresentações, bem como agravou o seu consumo de substâncias químicas.

A Universal, porém, ignorou esses fatos e continuou a agendar shows para a artista, muitos dos quais tiveram resultados desastrosos, como no Rock in Rio Lisboa, em Portugal — onde, mesmo em tal estado, foi recebida calorosamente pela plateia —, o que a fez ser depreciada pela imprensa.

Sobre o supracitado concerto, por exemplo, o periódico Público comentou: "[Amy Winehouse] surgiu [como] uma criatura trôpega, que não conseguia cantar, tocar guitarra, nem fazer-se compreender. Disfuncional no seu vestido, que puxava para cima como num tique de timidez, trazia a mão envolta em ligaduras, escoriações no pescoço, o penteado do costume e o eyeliner a acentuar um olhar perdido no infinito (...) Do vozeirão — essa qualidade que torna tudo o resto permitido — só se ouviu um sopro (...) Foi triste vê-la assim".

Apesar disto, Winehouse gozava de imensa popularidade. Para o V Festival e o Bestival, por exemplo, a cantora atraiu o maior número de espectadores já registrado pelos organizadores de ambos os eventos. Por conseguinte, recebia fortunas milionárias por seus shows. Em fevereiro, a cantora arrecadou cerca de um milhão de dólares para realizar uma performance de encerramento em um desfile de moda da marca Louis Vuitton, em Paris.

Além disso, foi contratada por Daria Zhukova, noiva do magnata russo Roman Abramovich, para apresentar-se na abertura de uma galeria de arte em Moscou, remunerada com 1,9 milhão de dólares, e recebeu uma oferta de outros dois milhões para realizar uma apresentação particular para Azim do Brunei, um dos sucessores ao trono de Brunei.

Entretanto, a saúde de Amy Winehouse a essa altura estava bastante debilitada. Devido ao seu abuso de substâncias psicoativas e nicotina, a cantora foi diagnosticada com um estágio de inicial de enfisema pulmonar e foi alertada pelos especialistas: "Se voltares a drogar-te, não irás somente arruinar a tua voz mas também perderás a vida".

Amy passou algum tempo internada num hospital, pelo pai, depois de ter desmaiado em casa quando ia dar autógrafos a fãs que a esperavam à porta de sua casa. Os médicos fizeram testes de tuberculose que deram negativo para a , e disseram que Amy está com sinais de algo que pode levar a um enfisema pulmonar. Foi feito um ultimato à cantora: se não deixar as drogas irá perder a sua voz e morrer rapidamente.

Em razão disso, a artista encerrou o agendamento de novos shows de sua turnê e viajou a Santa Lúcia, no Caribe, onde iniciou o tratamento da drogadição. Lá, ela ficou cerca de oito meses e iniciou as sessões de composição de seu terceiro disco de estúdio, mas o material foi rejeitado por sua gravadora, pois estaria muito influenciado pelos ritmos locais, especialmente o reggae.


Durante a sua estadia no local, a intérprete revelou interesse em trabalhar com o cantor Damon Albarn e o seu grupo virtual Gorillaz em um disco, o que desagradou a Universal, visto que Winehouse não produzira qualquer material que satisfizesse às suas expectativas.

Amy foi liberada para sair do hospital na última semana de junho para ensaiar, pois irá fazer shows, que já estavam marcados antes de ela ir para o hospital, e tudo isso será feito com acompanhamento médico, e depois dos shows ela retornará ao hospital para continuar seu tratamento. Amy Winehouse logo depois da saída do hospital para ir ensaiar, já foi encontrada fumando e comprando whisky, vodka e figurinhas do Euro 2008 para o marido.


Numa recente entrevista que Amy deu para a Rolling Stone, ao abrir o seu álbum de fotos do seu casamento para mostrar à repórter, mostrou sem querer fotos em que está fazendo sexo com o marido. Estas fotos estavam misturadas com as do seu casamento.


No dia 29 de maio de 2008, a cantora inglesa apresentou-se no Festival de Glastonbury, onde cantou durante uma hora. Desta vez, a cantora aproximou-se muito dos fãs, e um deles jogou um objeto que bateu em sua cabeça, o que fez com que Amy tivesse uma reação agressiva, tentando dar socos no fã. Amy Winehouse a pouco tempo atrás sofreu uma overdose, alguns especialistas disseram que Amy estaria pesando 45 quilos, o que não seria normal para uma pessoa em que já pesou 50 kg em sua perfeita forma física e moral. Amy surpreendeu muitos ao declarar que tem um sonho de ter filhos e ser feliz, em um lugar que segundo ela estaria longe do cotidiano em que presentemente vive.

A cantora retornou a Londres apenas em 2009, ano em que lançou a própria gravadora, a Lioness Records, cujo primeiro artista a receber um contrato de gestão foi Dionne Bromfield, afilhada musical da cantora. Neste mesmo ano, retornou aos estúdios por diversas vezes para gravar um novo material, mas as sessões foram pouco ou nada produtivas e o lançamento de seu terceiro disco foi adiado diversas vezes.

Reconstruindo seu espaço após um hiato de dois anos num inferno particular que alcançou proporções exageradas, Amy ainda não exibe vocais em sua melhor forma [e] precisou dos afinados cantores de apoio para dar corpo às suas canções durante quase toda execução. Em contrapartida, nos momentos em que mais expressava sua voz era fácil cantar (...) A sua primeira turnê brasileira foi uma partida vencida.

—Mariana Tramontina, noticiarista do Uol Entretenimento, a comentar sobre o seu concerto em São Paulo.


Após um longo período longe dos holofotes, Amy Winehouse retornou aos tabloides em agosto de 2009 devido ao seu divórcio com Blake, oficializado no dia 28, em razão de acusações de adultério. Ainda em agosto, a cantora apresentou-se no V Festival com o grupo The Specials. No entanto, as suas aparições nos próximos meses seriam esporádicas.

Em outubro, ela participou do programa Strictly Come Dancing, da BBC One, no qual se apresentou como vocal de apoio, durante estreia de Dionne em um programa televisivo, que executou "Mama Said", canção originalmente gravada pelas Shirelles; nesse mesmo mês, compareceu à cerimônia dos Q Awards, em Londres, onde deveria anunciar o vencedor do troféu de "Inspiração", mas não o fez por chegar atrasada; em 2010, interpretou com Mark Ronson o single "Valerie" na casa de espetáculos 100 Club, em Londres.


Nesse mesmo ano, retornou aos estúdios para regravar a canção "It's My Party" (1963), de Lesley Gore, uma colaboração para o álbum Q: Soul Bossa Nostra, do produtor musical Quincy Jones e, em dezembro, foi novamente convidada para realizar uma apresentação na festa de um magnata russo em Moscou, em um recital de quarenta minutos remunerado com um milhão de libras esterlinas. Além disso, anunciou o seu aguardado retorno aos palcos para 2011.


Os primeiros cinco concertos foram realizados no Brasil, no início de 2011, nas cidades de Recife, São Paulo, Florianópolis e Rio de Janeiro, onde as suas apresentações foram, em geral, bem-sucedidas apesar de não se igualaram ao seu auge.

No entanto, em um concerto realizado em Dubai, a imprensa publicou a ocorrência de que Winehouse havia subido ao palco embriagada e, portanto, não concluiu a apresentação. No dia 23 de março, uniu-se ao cantor de jazz Tony Bennett para regravar a canção "Body & Soul", incluída em seu disco Duets II (2011).


FONTE


http://www.letras.com.br/biografia/amy-winehouse

https://pt.wikipedia.org/wiki/Amy_Winehouse